Empreendedorismo

Lance Notícias | 29/07/2022 16:35

29/07/2022 16:35

15400 visualizações

Conheça a história da empreendedora Aline de Almeida Kalles

O falecimento de sua mãe, aos 58 anos em 2020, fez com que a administradora, especialista em e-Social e Gestão Pública e pós-graduada em Departamento Pessoal e Rotinas Trabalhistas Aline de Almeida Kalles, de 33 anos, refletisse sobre suas prioridades e sua carreira profissional, o que a levou a uma fase de transição e mudanças. […]

Conheça a história da empreendedora Aline de Almeida Kalles

O falecimento de sua mãe, aos 58 anos em 2020, fez com que a administradora, especialista em e-Social e Gestão Pública e pós-graduada em Departamento Pessoal e Rotinas Trabalhistas Aline de Almeida Kalles, de 33 anos, refletisse sobre suas prioridades e sua carreira profissional, o que a levou a uma fase de transição e mudanças.

A vida é só trabalhar? Quais são os meus sonhos? O que farei para realizá-los? Foram alguns dos questionamentos que a impulsionaram a estruturar seu próprio negócio: AK Consultoria em Recursos Humanos (@alinekalles), de Cordilheira Alta no oeste catarinense.

— Pensei muito sobre qual era o meu propósito e de como contribuiria para um mundo melhor. Então, aproveitei todo o conhecimento que adquiri em dez anos de trabalho para uma empresa privada para auxiliar no aprimoramento dos recursos humanos no setor público. Sempre gostei dessa área, mas infelizmente, na maioria das vezes, é deixado de lado pelos órgãos públicos, mesmo sendo primordial tanto no ingresso do servidor recém-concursado quanto aquele que está se aposentando. Então, é um nicho de mercado abrangente e em expansão — relata Aline.

Para formalizar sua empresa, Aline contou com o suporte da Sala do Empreendedor de Cordilheira Alta. Primeiramente, pensou em abrir como microempreendedora individual (MEI), mas percebeu que não poderia utilizar seu registro profissional para essa prestação de serviço e que para participar das licitações precisava ser microempresa (ME).

— Essa foi uma decisão importante e assertiva porque meu faturamento está indo muito bem. Busco o melhor para os municípios e para os servidores públicos, com redução de gastos e garantia de eficiência dos cálculos e das incidências previdenciárias. O setor de recursos humanos precisa estar em sintonia com as políticas de governo para que os resultados se traduzam em realizações e proporcionem qualidade de vida — avalia.

Outro auxílio disponibilizado pela Sala do Empreendedor, relembra Aline, foi na indicação da consultora para produção da identidade visual da empresa.

— Atuo com foco na organização dos processos internos e precisava de elementos visuais que refletissem esse profissionalismo. Pela consultoria foi realizada pesquisa e análise para criar a imagem que representa a marca com base nos conceitos de ética, transparência, criatividade, modernidade e confiança — explica.

Segundo a empreendedora, com seu trabalho está conseguindo evoluir no processo, evitando processos administrativos, cumprindo legislações e orientado sempre o caminho correto.

Sala do Empreendedor

A prestação de serviço gratuita ao setor empresarial de Cordilheira Alta é viabilizada por meio do Programa Cidade Empreendedora, que é executado pela Administração Municipal e pelo Sebrae/SC. A estrutura, localizada no térreo do Centro Administrativo, atende de segunda a sexta-feira das 7h30 às 11h30 e das 13h às 17 horas. Mais informações pelo telefone (49) 3358-9103, que também é WhatsApp, com a agente de desenvolvimento Laura Muniz Da Silva.

Entre os serviços disponibilizados estão: atualização de informações; orientações para abertura, alteração ou baixa de empresas; formalização de MEIs; emissão de certidões e guias diversas; auxílio para emissão de notas fiscais; apoio, divulgação e incentivo para participação das micro e pequenas empresas nas compras governamentais; assessoria na parte burocrática e documental para processos licitatórios.

Deixe seu comentário