Polícia

Lance Notícias | 17/06/2022 11:10

17/06/2022 11:10

7059 visualizações

Polícia Civil elucida suposta tentativa de homicídio ocorrida em Xaxim

No dia 10/02/2022, um homem de 21 anos deu entrada no Hospital Frei Bruno com um ferimento de disparo de arma de fogo em seu pé esquerdo, tendo declarado aos órgãos de segurança pública que duas pessoas, conduzindo uma motocicleta de cor preta, tentarem lhe matar na Rua São Paulo, s/n, Bairro Chagas Xaxim.    Imediatamente, a […]

Polícia Civil elucida suposta tentativa de homicídio ocorrida em Xaxim

No dia 10/02/2022, um homem de 21 anos deu entrada no Hospital Frei Bruno com um ferimento de disparo de arma de fogo em seu pé esquerdo, tendo declarado aos órgãos de segurança pública que duas pessoas, conduzindo uma motocicleta de cor preta, tentarem lhe matar na Rua São Paulo, s/n, Bairro Chagas Xaxim.   

Imediatamente, a Polícia Civil passou a investigar o caso, sendo que o Setor de Investigação Criminal não localizou no suposto local da tentativa de homicídio qualquer vestígio de crime, emergindo dúvida fundada a respeito da versão da vítima. 

A Polícia Científica também não localizou qualquer indicativo de prática criminosa no local. 

Prosseguindo nas investigações, a Polícia Civil passou a receber informações de que a “vítima” teria, na verdade, atirado acidentalmente em si. 

Simultaneamente a tal apuração, tal “ofendido” estava sendo investigado pela prática de outros crimes, afinal, era de conhecimento do Setor de Investigação Criminal da Delegacia de Polícia da Comarca da Fronteira de Xaxim que ele, que é membro de uma facção criminosa, estaria vendendo drogas. 

Em razão de tal cenário, a Polícia Civil de Santa Catarina, em meados de março de 2022, logrou êxito em prendê-lo em flagrante por tráfico de drogas e por posse irregular de arma de fogo, sendo que, durante a diligência, apreendeu-se um tênis, no qual constava um orifício compatível com disparo de arma de fogo. 

Tal orifício, imediatamente, chamou atenção da Equipe de Investigação, afinal, era visível que o ângulo de entrada do projétil era perpendicular, sendo, portanto, incompatível com a dinâmica da suposta tentativa de homicídio narrada pelo “ofendido”, isto é, que fora alvejado por duas pessoas que estavam conduzindo uma motocicleta. 

Tal constatação investigativa fora ratificada pela Polícia Científica, que, além de atestar que o ângulo de entrada do projétil era perpendicular, consignou que o disparo de arma de fogo fora realizado próximo ao tênis. 

Diante de tal constatação cientificada, associada às informações obtidas com colaboradores no sentido que o “ofendido” teria, na verdade, atirado em si acidentalmente, ele fora indiciado pelos crimes de posse irregular de arma de fogo e de disparo de arma de fogo. 

Deixe seu comentário