Assessoria

Lance Notícias | 13/08/2022 08:30

13/08/2022 08:30

6763 visualizações

Polícia Civil prende, preventivamente, suspeito pela prática do crime de roubo a residência

Polícia Civil prende, preventivamente, suspeito pela prática do crime de roubo a residência

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos de Chapecó, com apoio da Diretoria de Fronteira, DIFRON, Central de Plantão Policial da Cidade de Lages, Divisão de Investigação Policial no último dia 11 de agosto de 2022, um suspeito de 37 anos, em razão da prática, juntamente com outro suspeito foragido, do crime de roubo majorado pelo concurso de pessoas e restrição da liberdade da vítima, ocorrido no dia 08 de agosto, por volta das 13h30min, em uma residência localizada no bairro Jardim Itália, em Chapecó.

No dia acima referenciado, os investigados, utilizando uma chave da residência, na qual deveria estar na posse da trabalhadora doméstica do imóvel, adentraram a propriedade, ocasião em que depararam com a vítima, realizando a sua imobilização, a amarrando com fios de carregadores de aparelhos de telefonia celular e fechando a boca da ofendida, utilizando uma meia, subtraindo, em seguida, joias pertencentes à família.

Minutos após o crime, a vítima entrou em contato com uma policial civil da Diretoria de fronteira de Chapecó, informando acerca do crime, oportunidade em que a agente pública se fez presente ao imóvel e auxiliou na captura das imagens externas do edifício, repassando-as a Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos de Chapecó.

Antes de analisar as imagens, os Policiais Civis da Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos se dirigiram a residência da trabalhadora doméstica e a intimaram para comparecer a Unidade especializada, a fim de prestar esclarecimentos.

Na primeira versão apresentada, a senhora de 63 anos, informou que teria extraviado as chaves do imóvel em que trabalha.

Na segunda versão apresentada pela idosa, essa informou que teria sido vítima do “golpe do bilhete”, relatando que um indivíduo que teria se identificado com nome falso, havia informado ser ganhador de um prêmio, instante em que o outro suspeito que teria se identificado como advogado, passou a fazer parte da conversa.

Segundo a trabalhadora doméstica, o suposto ganhador do prêmio a presentearia com a quantia de R$200 mil reais, mas antes, gostaria de uma garantia de que não seria enganado, motivo que levou a idosa a comparecer ao imóvel em que trabalha, objetivando fotografar as joias da família empregadora.

Por fim, em uma terceira versão, após a Autoridade Policial apresentar imagens da idosa entrando no imóvel, acompanhada de um dos criminosos, a trabalhadora doméstica acabou por confessar que teria liberado o acesso do apartamento a um dos criminosos, acrescentando que os investigados estariam utilizando um automóvel de cor preta, descrevendo o caminho percorrido pelos representados, quando esses a levaram até uma loteria.

Diante das informações prestadas, os Policiais Civis da Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos de Chapecó lograram êxito, após intenso trabalho de investigação, em identificar a placa do automóvel utilizado pelos criminosos.

Com a identificação das placas, a Autoridade Policial solicitou apoio a Polícia Rodoviária Federal, a fim de que abordasse o veículo automotor e identificassem os ocupantes, pois seriam responsáveis pelo crime de roubo.

Na tarde de quarta-feira (10), os Policiais Rodoviários Federais abordaram o automóvel na cidade de Lages, identificando os ocupantes, encontrando com esses, os bens da vítima, quais sejam, chaves do apartamento e joias, razão pela qual conduziram os investigados a Central de Plantão Policial da Cidade de Lages.

Na Central de Plantão Policial da Cidade de Lages, a Autoridade Policial autuou em flagrante, um dos suspeitos, pela prática do crime de uso de documento falso, liberando o outro suspeito em razão do decurso do tempo.

Imediatamente, a Autoridade Policial da Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos, então, representou, no final da tarde de quarta-feira, dia 10 de agosto, pela prisão preventiva dos suspeitos, recebendo a manifestação favorável do Ilustre Membro do Ministério Público que prontamente apreciou a medida cautelar.

Então, nesta quinta-feira (11), após ciência dos fatos, a Autoridade Judiciária, imediatamente, decretou a prisão preventiva dos dois investigados que são naturais do Estado do Rio Grande do Sul.

Na posse dos mandados, a Autoridade Policial da Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos de Chapecó solicitou apoio da Divisão de Investigação Criminal da cidade de Lages, oportunidade em que lograram êxito na localização de um dos investigados, estando o outro indivíduo de 33 anos foragido.

A Autoridade Policial solicitará a Polícia Penal da Cidade de Lages, o encaminhamento do preso a cidade de Chapecó.

Os suspeitos apresentam histórico criminal extenso pela prática de crimes de estelionato, roubo, furto e uso de documentos falsos.

Os bens da vítima foram recuperados e serão entregues imediatamente.

O inquérito Policial será finalizado no prazo de até 10 (dez) dias, oportunidade em que a Autoridade Policial indiciará todos os responsáveis pela prática da infração penal, inclusive a trabalhadora doméstica, no qual colaborou para que o crime fosse praticado.

Policia Civil, investigação que gera resultado.

 

Deixe seu comentário