Polícia

Lance Notícias | 26/09/2022 11:05

26/09/2022 11:05

7408 visualizações

Suspeito é preso preventivamente por furto de joalheria, em Chapecó

A Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos da cidade de Chapecó, com apoio da Polícia Militar do Distrito Federal prendeu, preventivamente, na tarde de sexta-feira (23), um suspeito de aproximadamente 21 anos de idade, responsável, juntamente com outro investigado que se encontra foragido, pela prática do […]

Suspeito é preso preventivamente por furto de joalheria, em Chapecó

A Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos da cidade de Chapecó, com apoio da Polícia Militar do Distrito Federal prendeu, preventivamente, na tarde de sexta-feira (23), um suspeito de aproximadamente 21 anos de idade, responsável, juntamente com outro investigado que se encontra foragido, pela prática do crime de furto majorado pelo repouso noturno e qualificado pelo rompimento de obstáculo à subtração da coisa, bem como qualificado pelo concurso de pessoas, infração penal ocorrida na madrugada do dia 18 de setembro, em uma joalheria da cidade de Chapecó.

Na madrugada do dia 18 de setembro, os suspeitos realizaram um furo na parede do estabelecimento alvo, adentrando ao local, ocasião em que subtraíram relógios e joias, causando prejuízo que ultrapassa R$500.000,00 (quinhentos mil reais).

 

A INVESTIGAÇÃO DA POLÍCIA CIVIL

Ciente do fato criminoso, apenas na tarde do dia 19 de setembro, segunda-feira, os Policiais Civis da Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos de Chapecó dirigiram-se a joalheria alvo do crime, colhendo imagens do circuito de videomonitoramento do local e demais elementos probatórios da infração penal.

Os Policiais Civis, em 24 horas, ou seja, no mesmo dia 19 de setembro, segunda-feira, lograram êxito, após intensa investigação, com diversas diligências complexas, em identificar os suspeitos do crime, sendo um dos investigados natural da cidade de Santo Antônio do Descoberto/GO e o outro suspeito natural da cidade de Brasília, ambos com histórico criminal por crimes patrimoniais em todo o Brasil, mas que nunca tiveram na cidade de Chapecó.

Identificados os suspeitos, os Policiais Civis elaboraram relatório de investigação, detalhando como ocorreu a infração penal, os seus participantes e o prejuízo causado aos proprietários da joalheria alvo da infração penal.

Diante dos elementos probatórios colhidos, a Autoridade Policial representou pela prisão preventiva dos suspeitos, recebendo imediatamente a manifestação favorável do ilustre membro do Ministério Público e o imediato deferimento da medida cautelar pela Autoridade Judiciária.

 

DO APOIO DA POLÍCIA MILITAR DO DISTRITO FEDERAL

Com os mandados de prisão em mãos, a Autoridade Policial encaminhou as informações a Polícia Militar do Distrito Federal, oportunidade em que, prontamente, localizou um dos suspeitos, realizando a respectiva prisão, e êxito na apreensão de parte dos objetos subtraídos, conduzindo o investigado para a Delegacia de Polícia Civil daquela localidade e, posteriormente, para o sistema prisional do Distrito Federal.

O investigado, quando indagado pelo Delegado de Polícia do Distrito Federal, confessou a prática do crime.

As forças de segurança do Distrito Federal e do Estado de Goiás estão realizando diligências, objetivando capturar o suspeito de 20 anos, no qual se encontra foragido.

Os bens apreendidos serão encaminhados à Delegacia de Polícia Civil de Repressão a Roubos e Furtos da cidade de Chapecó, ocasião em que serão imediatamente entregues aos proprietários.

 

O inquérito policial será finalizado do prazo de até 10 (dez) dias.

Deixe seu comentário