Comunidade

Lance Notícias | 19/09/2022 16:37

19/09/2022 16:37

32845 visualizações

Vitória: pais xaxinenses compartilham experiência de criança que nasceu com asfixia perinatal

A asfixia perinatal é uma síndrome clínico-neurológica que se desenvolve quando há hipoperfusão tecidual significativa e diminuição do fluxo sanguíneo uteroplacentário, ou hipóxia, caracterizada pela quantidade de oxigênio insuficiente nos tecidos. Os pais xaxinenses do pequeno Heitor Grando Bedin, Cristiane Regina Grando e Deividi Júnior Bedin passaram por dias difíceis após o nascimento do filho. Heitor […]

Vitória: pais xaxinenses compartilham experiência de criança que nasceu com asfixia perinatal

A asfixia perinatal é uma síndrome clínico-neurológica que se desenvolve quando há hipoperfusão tecidual significativa e diminuição do fluxo sanguíneo uteroplacentário, ou hipóxia, caracterizada pela quantidade de oxigênio insuficiente nos tecidos.

Os pais xaxinenses do pequeno Heitor Grando Bedin, Cristiane Regina Grando e Deividi Júnior Bedin passaram por dias difíceis após o nascimento do filho. Heitor nasceu de 38 semanas e cinco dias, no dia 8 de setembro.

Cristiane conta que entrou em trabalho de parto às 00h30 e o Heitor nascer às 11h17, segundo ela até então estava tudo bem, mas na hora do parto Heitor demorou para nascer e teve falta de oxigênio. O pequeno foi direto para a UTI Neonatal e precisou ser entubado para respirar.

— Depois de uma hora na UTI ele mesmo havia arrancado o aparelho e estava respirando sozinho. Ficamos onde dias na UTI e ele recebeu tratamento de Hipotermia por 72 horas — explica.
Após sete dias na UTI Heitor estava bem e começou a receber o peito e teve alta nesse domingo (18).

A asfixia perinatal pode ocorrer durante o período periparto, no nascimento e nos primeiros minutos de vida.

— E eu queria deixar para as mães que estão passando por algo com seu filho na UTI, não se apavorem, é bem difícil de primeiro momento ouvir que seu filho está na UTI mas o tratamento que eles tem lá é o melhor pra eles, colocar sempre Deus em primeiro lugar e entregar a vida dele nas mãos de Deus e confiar, no final tudo da certo — finaliza Cristiane.

 

Deixe seu comentário