Arte

Lance Notícias | 22/08/2022 18:55

22/08/2022 18:55

11397 visualizações

Você conhece o Qg Colab? Coletivo cultural de Xaxim que produz, apoia e promove a arte e a cultura

O Qg colab é um coletivo cultural da cidade de Xaxim. No início era só QG e teve início em 2012, onde produziam e organizavam eventos, shows, isso até 2018. A partir de 2015, o Qg começou a trabalhar para desenvolver uma marca para o coletivo e também para pensar em propósitos do que o […]

Você conhece o Qg Colab? Coletivo cultural de Xaxim que produz, apoia e promove a arte e a cultura

O Qg colab é um coletivo cultural da cidade de Xaxim. No início era só QG e teve início em 2012, onde produziam e organizavam eventos, shows, isso até 2018.

A partir de 2015, o Qg começou a trabalhar para desenvolver uma marca para o coletivo e também para pensar em propósitos do que o grupo queria e não somente organizar eventos, mas de executar ações, produções, movimentos que visassem a arte e a cultura e valorizassem o artista que é do oeste catarinense.

— Somos uma ação independente, que não tem subsídio por trás, um apoio ou patrocínio— fala Nego, um dos diretores do Qg.

Segundo Nego, o grupo surgiu por sentir necessidade de haver um local e também um grupo onde pudessem se sentir abraçados quando eram jovens, então, o grupo pensou em se reunir e criar um movimento onde pudessem se sentir a colhidos e bem vindos.

Também comenta que a primeira vertente do projeto foi a música, pois vários integrantes do grupo tocavam instrumentos, mas não tinham onde ensaiar pois não havia um espaço cultural para isso, onde existiam ações culturais e eventos.

— Isso foi o que nos motivou a começar e em 2018 percebemos que todos os eventos que tínhamos feito, tinham o potencial de se transformar em algo muito maior, foi quando a gente começou a pensar em abrir espaço e também em outras formas de expressões artísticas, sempre focado na música alternativa e não tradicionalista, até o momento que decidimos montar o Qg colab, que é um coletivo cultural que produz, promove e apoia a arte e a cultura independente e agora é focado em diversas expressões artísticas— conta.

Depois disso fora desenvolvido então o conceito de Qg colab e conseguido um espaço, onde é a sede, não propriamente do Qg, mas é fornecido para o grupo fazer reuniões, onde tem um estúdio de música para bandas ensaiarem e também onde acontecem ações culturais e eventos, para promover outras formas de expressão que não seja só a música.

O Qg colab é composto por uma diretoria de 5 pessoas, mas no total o coletivo possui mais de 30 membros, que fazem parte ajudando, produzindo ou nos bastidores das produções.

O Qg já participou de alguns editais culturais, sendo que em 2020 o Qg teve seus primeiros editais aprovados, com projetos de diferentes formas de expressão. Um exemplo é a lei Aldir Blanc, onde foram inscritos alguns projetos que foram aprovados e foi possível executar uma semana inteira de lives de shows e apresentações no Youtube. No total foram cinco projetos culturais nesse edital da Lei Aldir Blanc de 2020.

Em 2021 o Qg também teve projetos aprovados na mesma Lei, relacionados a música, com o tema “música e o mercado profissional: circuito de formação 2022” mas não com o viés de ensino da música, e sim da parte burocrática.

— Conseguimos cinco oficinas para falar sobre gestão de carreira, produção técnica de palco, como negociar show com contratantes e uma sobre movimentos coletivos, porque entendemos que não basta o artista saber a arte dele, ele precisa entender a parte burocrática para a carreira impulsionar, então o apoiamos também nesse sentido— explica, Nego.

No total, o Qg Colab já teve 7 projetos contemplados em editais culturais a nível municipal, estadual e federal.

— Acreditamos que o futuro é coletivo e colaborativo, porque nos primórdios, a humanidade era assim, porém isso foi se perdendo e agora precisamos resgatar isso novamente. É por meio a coletividade das pessoas, de todos colaborando de forma conjunta que as coisas acontecem de forma muito mais forte e resistente para alcançar pessoas. Isso só acontece porque acreditamos nisso. Houve um amadurecimento desde 2012 em nós, fizemos muita coisa por conta própria, há a falta de recursos e subsídios para podermos executar, por isso que os editais culturais são muito importantes e lutamos muito para que mais editais existam— comenta.

Nego também fala que é necessário haver diálogo com o Governo Municipal, por que se não, não se sabe para onde vai essa verba, então a luta é até por isso.

— Se simplesmente deixamos a coisa acontecer, essa verba não é destinada da forma correta e a forma correta é fazer editais culturais para que todos tenham chance de inscrever um projeto e ele ser aprovado— explica Nego.

Hoje o Qg faz parte da produção cultural e quando não estão produzindo, estão participando de produções de convidados de outros movimentos, não só de Xaxim, mas de todo o oeste catarinense, que já tem uma referência pelos movimentos que já executou e pelo número de pessoas envolvidas.

— A arte e a cultura transformam a vida das pessoas e nós do Qg acreditamos nisso também e principalmente pela importância de se dar espaço, visibilidade e voz para essas formas de cultura não tradicionais. O mundo é muito grande e não existe só o que acontece no nosso bairro e na nossa cidade, precisamos dar voz e liberdade e espaço para todas as formas de expressão e de arte, então é por isso e para isso que o Qg existe— finaliza.

Para saber mais sobre o Qg Colab, siga nas redes sociais:

Instagram: @qgcolab

Facebook: QG Colab

 

Deixe seu comentário