Daiane Caroline Hein | 02/07/2023 14:34

02/07/2023 14:34

7983 visualizações

Diário da Pandemia – 1.199º dia:

Junho terminou, até bruscamente… E foi um mês de bons acontecimentos, ao lado de outros nem tanto… Mas, como bem sabemos, não há como interromper o ciclo da vida! Agora, resta renovar esperanças para que julho seja melhor, em todos os sentidos, ainda mais considerando que metade do ano já “foi para o beleléu”! De minha parte, manterei a fé e a confiança! Importante é seguirmos adiante, sempre em direção ao futuro, com a fundamental companhia dos parceiros do site Diário da Pandemia: Arno Multimarcas, F 2 Centro Automotivo e Lavanderia Universo!

Frequentemente, “esbarro” com eles, por aqui ou por ali… Muitas vezes, na hora, não me dou conta de quem são… Porém, sempre estão emanando uma energia positiva. De quem estou falando? Claro, deles, dos “seres de luz”!

O homem sempre conviveu com as dualidades: luz, trevas; água, fogo; certo, errado, e assim por diante. São os elementos que configuram nosso planeta e nossa existência. Natural ser assim: é a vida.

Contudo, os chamados seres de luz são por demais especiais. Sua energia, sempre boa, é transmitida, naturalmente, aos demais, sem que, muitas vezes, eles percebam isso, tamanha a naturalidade de sua força.

Acredito, sinceramente, que estão neste planeta para promover o bem e tornar as pessoas melhores. É como se fosse sua “missão especial”, que precisa ser cumprida em nome de algo maior do que eles: Deus.

Já convivi, em minha ainda curta passagem por aqui, com muitos seres de luz, de ambos os sexos. E, talvez até por intuição, não demorou muito para eu perceber que estava diante de um deles e que sua presença me era por demais benéfica! Hoje, inclusive, falei, por um bom tempo, com esse ser!

E você, caro amigo leitor, acredita nos seres de luz? Conhece ou convive com algum? Conte pra nós, nos comentários!

Vamos a mais uma boa sugestão literária: “Um café com autoestima” (Kristen Helmstetter). Nesse livro, a autora instiga a imaginar como seria ter o poder para criar a vida que você tanto deseja. Para isso, sugere um ritual diário: uma xícara de café (matinal) e um diálogo interno – de você consigo mesmo, a fim de desenvolver uma existência mais feliz e produtiva.

Bom final de semana!

Deixe seu comentário