Variedades

Maicon Fiuza | 02/10/2022 13:12

02/10/2022 13:12

14926 visualizações

Ronaldo do Acordeon e Grupo Tropeirismo levam a tradição gaúcha em forma de canção por onde passam

A música gaúcha de origem tradicionalista parece ter origem na escola literária do parnasianismo, por sua semelhança quando canta coisas da natureza e do ambiente como: a terra, o chão, os costumes, o cavalo – e pela musicalidade, sempre buscando a rima num arranjo muito acertado com as melodias, criando entre letra, música e dramatização, […]

Ronaldo do Acordeon e Grupo Tropeirismo levam a tradição gaúcha em forma de canção por onde passam

A música gaúcha de origem tradicionalista parece ter origem na escola literária do parnasianismo, por sua semelhança quando canta coisas da natureza e do ambiente como: a terra, o chão, os costumes, o cavalo – e pela musicalidade, sempre buscando a rima num arranjo muito acertado com as melodias, criando entre letra, música e dramatização, uma dinâmica que rebusca origens e paixões.

O Lance Xaxim conversou com Ronaldo Luiz Lunedo conhecido como Ronaldo do Acordeon que contou sobre como a música fez parte de sua vida e como surgiu o Grupo Tropeirismo:

— A música gaúcha sempre fez parte da minha vida, pois meu pai (Agride Ângelo Lunedo) sempre foi um grande incentivador do tradicionalismo gaúcho. Por gostar muito da música sempre incentivou tanto eu quanto meu irmão para aprender algum instrumento. Meu irmão não despertou muito interesse por essa arte, mas eu gostei tanto que segui me dedicando desde cedo e hoje tenho na música um caminho de profissional, tanto com aulas quanto com eventos e esse caminho já me proporcionou muitas alegrias — conta.

Ronaldo comentou também sobre como surgiu o Grupo Tropeirismo:

— A ideia de montarmos um grupo surgiu em meados de 2010 onde em junção com alguns amigos e colegas de curso de violão e gaita, iniciamos a trajetória, naquela época em formato de Trio (gaita, violão e teclado) sendo que logo em seguida, a tecladista acabou se desligando do grupo. Ficando assim gaita e violão. Logo após esse episódio, o integrante que tocava violão se dispôs a aprender tocar bateria para formarmos um grupo acústico e não mais ritmado por ritmo eletrônico do teclado. E foi aí que iniciou a trajetória de ensaios, e desafios. Após alguns eventos animados no clube de idosos do município, no dia 19 de agosto de 2012 foi realizado o primeiro evento oficial (Festa na Paróquia Santa Inês em Quilombo) sendo por nós considerado a data de fundação do Ronaldo do Acordeon e Grupo Tropeirismo — comenta.

Atualmente o grupo conta com 12 integrantes, sendo 7 músicos de palco e mais 5 integrantes na equipe técnica. Segundo Ronaldo são todos amigos e parceiros de profissão. Ronaldo Salientou também um momento que ficou marcado na história do grupo:

— Um momento muito importante aconteceu no ano de 2015 quando gravamos nosso primeiro CD, onde tivemos muito reconhecimento pela conquista, inclusive tendo participações de grandes artistas, sendo um deles (Gildinho, dos Monarcas). Que ficou muito feliz em participar desse momento ímpar na carreira do nosso Grupo — ressalta.

Pontuou também sobre os objetivos traçados pelo grupo:

— Agora que os eventos voltaram a todo vapor e graças ao bom Deus, temos muito trabalho pela frente, nossos próximos passos serão gravar algumas músicas de trabalho, e através da divulgação própria e também junto a muitos amigos que conquistamos nestes anos, assim como os amigos da Equipe “Lance Xaxim”, levar para todos os cantos desse nosso Brasil a nossa boa e autêntica música gaúcha. E cada vez mais desbravar novos horizontes, levando muita alegria e tradicionalismo em forma de canção — pontua.

Para acompanhar o trabalho de Ronaldo do Acordeon e Grupo Tropeirismo basta seguir no Instagram @ronaldodoacordeon.

Deixe seu comentário