Lance Notícias | 03/12/2022 19:59

03/12/2022 19:59

14022 visualizações

Diário da Pandemia – 989º dia:

Começamos, com esperanças renovadas, o último mês do ano! Portanto, bem-vindo dezembro! Além do tradicional Natal (comemorado por muitas famílias), teremos, até o dia 18, a disputa da Copa do Mundo. O Brasil será o hexacampeão? Por enquanto, ainda ninguém sabe… Na realidade (nua e crua), precisamos continuar nossas atividades corriqueiras, a fim de bem finalizar 2022. Afinal, se pararmos, “tudo” para!

Nos últimos tempos, mais notadamente a partir de julho deste ano, tenho ouvido de muitas pessoas que estou bem diferente… Será? Na verdade, o que tenho afirmado, veementemente, é que “estou em permanente processo de mudança”!

Cada vez mais tenho pensado que nós, seres humanos, precisamos “enfrentar” processos de mudança. Se, antigamente, verdades duravam anos, hoje, elas “viram pó” em pouco tempo…

Assim, o ser humano, de um modo geral, precisa estar preparado para mudar constantemente. Nesse ponto, concordo com aquela máxima que diz que ninguém nos muda: nós precisamos estar propensos a alterar, internamente (de dentro para fora), comportamentos e atitudes. Afinal, o que seria da lagarta caso ela não transmutasse em uma borboleta?

E, por isso, penso que, a cada dia que passa, precisamos ser melhores: em atitudes, comportamentos, em nossos relacionamentos, em nosso modo de viver e enxergar o outro.

Sim, sem dúvidas que ainda existem os “turrões” – aqueles sujeitos inflexíveis, resistentes às mudanças, convictos de que sua forma de pensar e agir é a única certa. Mas quanto tempo eles ainda durarão?

Então, resta-nos “entregarmo-nos” aos permanentes processos de mudança, procurando, a cada novo dia, sermos pessoas melhores, para os outros e para o mundo! Você consegue fazer isso?

Então, para iniciar o novo mês, uma sugestão de leitura interessante: “Queime depois de escrever” (Sharon Jones). Nessa obra, a autora propõe que cada um diga a verdade sobre sua personalidade, as suas preferências, os seus medos e os seus desejos. Com isso, sugere um encontro consigo mesmo, a partir da honestidade e da verdadeira realidade sobre o eu de cada um.

Bom final de semana!

Deixe seu comentário