Rafaela Moretti | 11/02/2023 16:16

11/02/2023 16:16

10397 visualizações

Diário da Pandemia – 1.059º dia:

Neste final de semana, estou “emplacando” mais um passeio! Como já é de praxe, não aviso onde estou, para não atrair a inveja alheia! Então, segunda-feira (no próximo Diário), contarei as “peripécias” de sábado e domingo. Sobre o período que ora finda, avalio como positivo, com o bom retorno às atividades profissionais, o fundamental treino na academia e as tradicionais visitas aos parceiros do site Diário da Pandemia (Arno Multimarcas, F2 Centro Automotivo e Lavanderia Universo).

Dias atrás, em consulta de rotina ao cardiologista, além de tratar sobre a saúde deste “vivente”, conversamos sobre outros assuntos. E ambos (médico e paciente) chegamos a uma conclusão interessante, que abre o debate de hoje: “desconecte-se para se conectar”.

Nos dias atuais, “corremos” intensamente para atingir nossos objetivos. E a tecnologia nos acompanha, muitas vezes “ditando” (indevidamente) o ritmo de nossas ações. Afinal, estamos conectados praticamente 24 horas ao dia…

Porém, na consulta, o doutor afirmou que, durante dois dias na semana, desconecta-se totalmente de qualquer tecnologia, usufruindo esse tempo com a família e no seu bem-estar. Justo isso! Nesse momento, recordei de uma propaganda antiga, de uma empresa de tecnologia, que propunha desconectar-se (de aparelhos midiáticos) para conectar-se (à vida).

Sim, precisamos, muitas vezes, desligar o computador e deixar o celular num canto (impossível desligá-lo…), para vivermos de verdade, realmente. Que tal fazer esse exercício, a fim de descobrir o mundo natural e real que o cerca?

Hoje, a sugestão de leitura estimula a desacelerar: “Meditações” (Marco Aurélio). O livro reúne anotações pessoais do famoso imperador romano, escritas entre os anos de 170 e 180 d.C. Assim, as meditações compilam orientações para um dos mais célebres governantes de um dos maiores impérios da humanidade.

Bom final de semana!

 

Deixe seu comentário